fbpx

Avaliação pré-operatória para abdominoplastia: o que você precisa saber

Muitas mulheres se incomodam com o excesso de pele e gordura localizada na região do abdômen. Por isso, recebo muitas mensagens tentando entender quais são os requisitos para esta cirurgia e quem pode realmente fazer.

Entender as características individuais é chave para o sucesso da cirurgia. Dá mais segurança, conforto e tranquilidade a todos os envolvidos.

A avaliação pré-operatória para abdominoplastia é um fator muito importante para excluir possíveis complicações que possam prejudicar a cirurgia, a recuperação ou o resultado cirúrgico e um desses fatores está relacionado ao IMC que deve ser menor que 28.

Alguns exemplos são pressão alta, sangramento ou problemas de cicatrização.

Como é o acompanhamento pré-operatório da abdominoplastia

A prática pode mudar para cada cirurgião. Mas, geralmente, são feitas duas consultas pré-operatórias para a abdominoplastia.

Primeira consulta

A primeira etapa para a abdominoplastia é uma avaliação completa do paciente.

O foco de atenção do cirurgião é:

  • Histórico de saúde do paciente e de sua família;
  • Exame minucioso do paciente, especialmente na região abdominal.

Também são avaliados o peso, e o estado de saúde em geral.

Existe peso ideal para operar?

É o que muita gente me pergunta.

Então vou responder sob dois pontos de vista:

  • Resultado: para ser duradouro, quanto menor o peso antes da cirurgia de contorno corporal, melhor. Isso porque assim é mais fácil para o paciente manter esse peso depois de operar. Imagine passar por todo o processo de uma cirurgia, do preparo à recuperação, e depois ganhar peso e comprometer o resultado? Não vale a pena, certo?
  • Segurança: a abdominoplastia não deve ser usada para emagrecimento. Se o paciente está muito acima do peso, com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 28, aumenta o risco de haver complicações. Não sabe calcular? É bem fácil: calcule o seu peso, dividido pela altura ao quadrado.

Esses fatores são muito importantes.

Antes de fazer a primeira consulta, verifique seu peso para saber se a abdominoplastia é ideal para você. Se está planejando ganhar ou perder peso, é preciso esperar estabilizar num patamar para que possamos operar.

Exames

O histórico de saúde é investigado para identificar fatores de risco como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos e outras doenças. Em caso positivo, é necessária uma abordagem específica para mitigar possíveis complicações.

Quanto ao exame corporal, o cirurgião vai verificar:

  • A quantidade e a localização dos depósitos de gordura;
  • A elasticidade da pele;
  • Se tem excesso de pele ou flacidez;
  • O tônus muscular da parede abdominal;
  • Se há diástase (separação muscular).

Podem ser solicitados exames de sangue para conferir se tem diabetes, anemia, plaquetas baixas e distúrbios de coagulação. A maioria dos pacientes saudáveis passam por esses exames sem problemas.

Eu fumo, e agora?

Minha resposta só pode ser uma: pare de fumar o quanto antes!

É sério, o tabagismo apresenta um grande risco para qualquer cirurgia.

Isso porque fumar compromete as funções cardiovasculares e pulmonares. São funções vitais do corpo que precisam estar bem controladas durante e após o procedimento.

Quem fuma tem pulmões que não respondem tão bem aos anestésicos. Além disso, a cicatrização fica prejudicada e o período de recuperação se estende por mais tempo.

Como se não bastasse, há o risco de infecção e dos pontos abrirem. Mais grave ainda é a chance de necrose, que é a morte de uma parte da pele operada, devido à falta de circulação sanguínea. Na abdominoplastia, a região de maior risco de necrosar é a pele que fica embaixo do umbigo.

Conversa com o paciente

Feitas essas avaliações e medições, o cirurgião tem uma boa conversa com o paciente sobre suas expectativas com o procedimento. É preciso entender qual o objetivo estético para determinar de que forma será possível atingi-lo.

Além disso, são verificados os hábitos do paciente em relação ao corpo. Como é a alimentação, se fuma, toma bebidas alcoólicas, pratica atividades físicas, qual a rotina de vida, trabalho ou estudos, etc.

Eu sou muito franco e gosto de deixar claro quais são os resultados alcançáveis. Inclusive, se for preciso indicar outros procedimentos, terei o prazer de esclarecer e recomendar.

Por exemplo:

  • Se os depósitos de gordura e o excesso de pele estão limitados à área localizada abaixo do umbigo, posso fazer um procedimento mais simples, como a miniabdominoplastia.
  • Se as adiposidades e outras imperfeições estiverem localizadas na parte de cima do abdômen e nos flancos, posso indicar uma lipoaspiração.

Segunda consulta

A segunda consulta pré-operatória costuma ser agendada cerca de uma semana antes da cirurgia.

O objetivo desse encontro é fazer uma boa revisão com o paciente de tudo que foi combinado anteriormente.

São apresentados todos os passos desde o pré-operatório, o durante e o pós-cirurgia, sempre informando sobre os cuidados necessários e as instruções importantes.

Nesse momento, aproveito para registrar fotos da região a ser trabalhada para comparar posteriormente o antes e depois. Essa é a parte que as pessoas mais gostam: ver como ficou o resultado depois!

Além dessa boa revisão de combinados, se faz uma avaliação física geral, incluindo do coração e dos pulmões. Isso pode ser feito em consultório mesmo, nada muito complexo se o paciente não tiver riscos.

É muito raro haver a necessidade de exames de sangue adicionais ou algo mais específico, como eletrocardiograma ou radiografias.

No caso das mulheres, pode ser indicado fazer um exame de urina, para conferir se está grávida. Definitivamente, abdominoplastia e gravidez não combinam.

Conclusão

A avaliação pré-operatória para abdominoplastia é um importante passo para a sua segurança. O procedimento é mais complexo que uma prótese de silicone, para efeito de comparação. Por isso, requer exames específicos.

Quer saber mais sobre o assunto ou gostaria de uma avaliação personalizada? Entre em contato e agende uma consulta.

Confira também:

Cirurgia plástica lipoaspiração: entenda o procedimento e quanto eliminar de gordura

Descubra qual é a indicação para fazer abdominoplastia

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM