fbpx

Minilipo para quem é indicado esse procedimento?

Minilipo para quem é indicado esse procedimento

Tem aparecido nos últimos anos uma série de termos para se referir à mesma coisa, especialmente quando se trata da lipoaspiração. Um desses modismos é a chamada minilipo – também conhecida como lipolight, hidrolipo ou HLPA. Vou esclarecer para você do que se trata.

É chamada de minilipo a lipoaspiração que abrange uma área menor do corpo. É a mesma cirurgia, mas com menor extensão. A ideia de chamar o procedimento de “mini” ou “light” é para passar a impressão de ser menos invasivo que a lipo comum. Não caia nessa, isso está longe de ser verdade!

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC) não reconhece o termo minilipo como uma técnica diferente da lipoaspiração.

Desconfie se um profissional oferecer para fazer minilipo em consultório, pode ser um grande risco para sua saúde. Tanto a minilipo quanto a lipoaspiração devem ser feitas em centro cirúrgico, com anestesista presente durante todo o tempo, anestesia e sedação.

Feitas essas ressalvas, entenda quem é um bom candidato ou candidata a uma “minilipo”, ou seja, a lipoaspiração em uma pequena parte do corpo.

Posso fazer a minilipo?

Eu acho muito bonita a motivação que as pessoas têm para conquistar seus objetivos.

Vestir uma roupa que não marca na barriga, por um biquíni e exibir o corpo na praia, se sentir mais atraente e poderosa, são vários os sonhos que passam pelo meu consultório. Admiro demais isso nas minhas pacientes e me inspiro nelas para seguir meu trabalho.

Mas em muitos casos, a determinação ou o desejo de passar por um procedimento estético envolve riscos que precisam ser observados. Existem etapas a serem cumpridas para que a cirurgia tenha o melhor resultado possível!

Para o bem da sua saúde, a minilipo não deve ser indicada para emagrecimento. Se esse é seu objetivo, procure emagrecer antes de partir para a cirurgia.

Por se tratar de um procedimento de menor extensão, o indicado é remover no máximo entre 200ml a 300ml de gordura de uma área. Isso porque não é seguro retirar grandes quantidades de tecido adiposo do corpo.

A indicação para minilipo é para pessoas que estão em forma, com Índice de Massa Corporal (IMC) abaixo de 28, e têm hábitos saudáveis.

O candidato ideal para minilipo é quem pratica atividades físicas e tem uma alimentação saudável e, mesmo assim, não consegue perder uma gordurinha localizada. Sabe aquele pneuzinho teimoso? Então, é isso.

Como funciona a minilipo

A minilipo envolve os mesmos procedimentos da lipoaspiração. Podemos dividi-los em duas partes:

Formas de retirar a gordura⠀

São os meios pelos quais o tecido adiposo é retirado do corpo.

  • Cânulas: é o meio mais tradicional para a remoção de gordura. Trata-se do uso de um cano bem fino, perfurado na ponta e conectado a um aparelho de sucção na outra extremidade. Essa cânula é inserida no tecido adiposo e, por meio de uma pressão negativa, a gordura é puxada para fora do corpo do paciente.
  • Vibrolipoaspiração: também funciona com uma cânula, porém, o aparelho ao qual ela está conectada vai produzir uma vibração em alta velocidade. Dessa forma, fica mais fácil de remover a gordura. Uma vantagem dessa técnica é a redução no tempo da cirurgia.

Técnicas para dissolver a gordura

São os métodos utilizados para quebrar a gordura em partes menores, e não para retirá-las. É uma técnica que estará associada a alguma das anteriores.

O objetivo dessas práticas é diminuir o volume do sangramento e oferecer estímulo para a retração da pele, conforme o resultado desejado.

  • Vaser Lipo: Vaser é a marca de uma tecnologia que usa ultrassom para quebrar as células de gordura.
  • Smart Lipo: funciona a laser, normalmente de gás carbônico ou diodo através de fibra óptica, serve para quebrar gorduras.
  • BodyTite: indicado especialmente para peles com flacidez, usa radiofrequência para romper as moléculas de gordura.

Qual anestesia é usada na minilipo

Por se tratar de um procedimento de menor extensão, é possível fazer a minilipo com anestesia local. Assim, apenas a parte a ser manipulada vai perder a sensibilidade.

No entanto, mesmo que não se tenha dor, é possível sentir a movimentação da cânula no corpo. Mas não se preocupe! Tem como evitar esse incômodo e a ansiedade do momento. Basta fazer uma sedação para o paciente adormecer tranquilamente.

Conclusão

Procure profissionais responsáveis e confie a sua saúde em cirurgiões que sejam francos com você. A minilipo é uma cirurgia importante, que envolve riscos e precisa de acompanhamento médico hospitalar.

Além disso, conte com uma equipe multidisciplinar. É assim que gosto de trabalhar. Com orientações nutricionais, fisioterapia e os demais cuidados pós-operatórios, você ganha qualidade de vida e mantém os resultados desejados.

Publicado por: Dr. Francisco Santos Neto – Cirurgião Plástico | CRMSC 23170 | RQE 14041

 

Confira também esses artigos:

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM